O Mistério do Coração do Padre Roque Gonzáles

O que mais chama a atenção na História do Caaró é sobre o coração do Pe. Roque Gonzales, que ainda permanece intacto, há quase 400 anos, sem conservantes ou produto químico. Atualmente, o coração permanece exposto na Igreja Cristo Rey em Assunción – PY.

No Santuário do Caaró fica guardado uma relíquia enviada pela IHS, certificada e registrada como original. Trata-se de uma partícula do coração de Padre Roque que se desprendeu na troca do relicário. IMPRESSIONANTE!

“A história é, que quando os padres: Roque Gonzáles, Afonso Rodrigues e João de castilhos foram mortos em 1628, a mando do Cacique Nheçu, que não aceitava a presença dos Jesuítas na região…. Os corpos de padre Roque e Afonso Rodrigues foram esquartejados e ateados ao fogo junto a rústica capela que dá lugar ao Santuário do Caaró, enquanto João de Castilhos, que estava em outro povoado, foi morto arrastado a quilômetros em meio a mata.

Quando os indígenas que haviam se revoltado voltaram a capela, se surpreenderam com um coração que permanecia intacto em meio às cinzas, de onde saiu uma voz de Padre Roque, dizendo:

“Matastes a quem vos amava e queria bem; porém somente o meu corpo, pois minha alma está no céu. E não tardará o castigo, porque virão meus filhos para punir-vos por terdes maltratado a imagem da Mãe de Deus. Mas eu voltarei para vos ajudar, porque muitos trabalhos vós hão de sobrevir por causa de minha morte.”

Assustados, atravessaram uma flecha no coração e atearam ao fogo novamente.
Após uma batalha entre índios cristão e não cristãos, onde os revoltosos que não foram mortos, converteram-se.

Os restos mortais dos padres foram levados a Concepción – AR, quando notaram que o coração ainda permanecia intacto, e o mantiveram em local seguro. Em 1633, levaram para Roma onde constataram pela segunda vez através de exames morfológico como sendo realmente o coração original. Em 1928 foi doado aos Jesuítas de Buenos Aires e apenas em 1968, foi para Assuncion – PY, onde permanece até os dias de hoje.”

Em 1934 ocorreu a beatificação dos Três Santos Mártires das Missões, desde então, cresceu muito a devoção a estes primeiros apóstolos da Região Missioneira. Em 1988 foram canonizados, isto é declarados SANTOS MÁRTIRES, oficialmente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta